banner informando sobre 5 dicas para imprimir peças pequenas com qualidade. O fundo é colorido com a exibição de alguns personagens de RPG.

A impressão 3D de peças pequenas é uma realidade já consolidada entre os praticantes da tecnologia, que começou justamente com essa aplicação. O grande avanço deste tipo de impressão 3D é tanto o aumento da área de impressão quanto as melhorias no fortalecimento da estrutura e na velocidade de impressão.

A tecnologia de manufatura aditiva permite a impressão 3D de peças pequenas, desde que sejam tomados os devidos cuidados para manter a qualidade da impressão. Os cuidados variam desde a preocupação com a velocidade de impressão e até ao tamanho final do objeto, passando também pelo tamanho do bico e o tamanho da mesa de impressão.

E você, quer saber mais sobre as dicas para garantir a qualidade na impressão 3D de peças pequenas? Continue lendo nossa publicação!

Dicas para o sucesso na impressão 3D de peças pequenas

A impressão 3D de peças pequenas é uma das grandes utilizações da manufatura aditiva, sendo a responsável pelo início da tecnologia. A peça já pode ser criada pensando nesse tipo de impressão 3D ou pode ser adaptada a partir dos softwares específicos para este tipo de aplicação, sendo que em todos os casos é necessário estudo e entendimento do processo como um todo.

Levando em consideração todos os pontos de atenção para a impressão 3D de um modo geral, na impressão 3D de peças pequenas existe mais alguns pontos de atenção, para garantir a qualidade e a eficiência durante o processo.

Cuidado com a velocidade de impressão

Na impressão 3D de peças pequenas, a velocidade não é sinônimo de qualidade. Para obter o sucesso desejado neste tipo de aplicação, deve-se estar atento a velocidade correta tanto na extrusão do filamento quanto na movimentação do bico extrusor pela área de impressão.

Um ponto importante é que baixas velocidades também não são sinônimos diretos de maior qualidade na impressão 3D de peças pequenas. Quanto menor a velocidade, o bico extrusor ficará por mais tempo numa mesma região. Isso pode garantir que as camadas sejam depositadas de forma correta, desde que a velocidade não influencie na temperatura da região e impacte no resfriamento da área, fazendo com que a peça se deforme.

Utilize todo o espaço da mesa de impressão

Esta dica é muito importante para a impressão 3D de peças pequenas e mostra a importância de imprimir mais de um objeto pequeno ao mesmo tempo na mesa de impressão. A explicação para essa dica está integrada com a dica anterior – quando existe somente uma peça na mesa de impressão o bico quente ficará mais tempo sobre uma região, dificultando que as camadas resfriem e o material tome a forma correta.

animação em gif demonstrando a impressão de uma peça pequena e uma torre de sacrifício

Com o material quente por muito tempo, corre o risco do aparecimento de bolhas e falhas no acabamento superficial da peça pequena. Ao colocar mais de uma peça na mesma mesa de impressão, o bico extrusor irá viajar pela área de impressão por mais tempo, melhorando consideravelmente o acabamento final.

Você também pode imprimir uma torre de sacrifício, que posicionada longe de sua peça, também ajudará no aumento do tempo de resfriamento.

O problema desta dica é a possível perda de material quando se quer utilizar a impressora 3D para fabricar apenas uma peça. Entender os riscos e produzir mais de uma peça na mesa pode fazer com que não se perca todo o trabalho realizado.

A temperatura pode ser um pouco reduzida

Realizar a impressão 3D de peças pequenas pode ser uma boa saída para garantir a qualidade da fabricação, desde que respeitadas as faixas de temperatura indicada pelo fabricante do filamento em cada material. Além disso, uma redução além do indicado pode forçar o sistema extrusor, podendo danificar inclusive a impressora 3D.

foto com duas peças impressas, uma vinho com aquecimento adequado e a peça da direita amarela com aquecimento não adequado
Peça da esquerda com aquecimento e ventilação adequados – peça da direita com aquecimento e ventilação inadequados

Um ponto importante é a experimentação. Vale a pena realizar testes para conhecer mais sobre a impressora e sobre o filamento que está sendo utilizado, principalmente para melhorar a configuração e o comportamento da impressora.

Faça o uso do cooler com moderação

O cooler ou ventoinha direcional é muito importante para impressão de peças pequenas. Mesmo que a impressora não possua essa peça de fábrica, a instalação poderá impactar diretamente na impressão 3D de peças pequenas. Isso irá ajudar no acabamento e na fabricação das peças, principalmente quando a temperatura não está sendo controlada de acordo com a impressão 3D.

Alguns cuidados devem ser tomados, como o fato do filamento se tornar quebradiço quando a peça é resfriada. O ABS tem uma tendência a apresentar essa contração, portanto é importante estar atento ao comportamento da peça e do ambiente durante a fabricação. Então quando imprimir com filamentos que tem efeito maior de contração ou warping, faça experimentos com diferentes potências da ventoinha. Este controle existe e pode variar de 0% (desligada) até 100%.

Fique atento ainda que sua ventoinha, com o passar do tempo, pode não mais apresentar toda a potência original de fábrica e com o tempo soprar menor quantidade de vento. Uma manutenção ou troca pode ser necessária.

Utilize bicos extrusores menores

A última dica é fazer a utilização de bicos de extrusão menores para a impressão 3D de peças pequenas. O intuito principal desta dica é gerar camadas com menor largura, proporcionando assim mais detalhes na peça. Utilizando softwares como o Simplify, o tamanho do bico e a largura da camada já são configurados automaticamente. Lembre-se ainda que camadas menores exigem menor temperatura para que ocorra a fusão. Quer saber mais sobre altura de camadas? Siga por este artigo que publicamos para você!

O importante é entender que na impressão 3D de peças pequenas, quanto menor o bico extrusor mais detalhes irão ser produzidos na peça, principalmente pelas características singulares deste tipo de fabricação. Mas lembre-se de que a qualidade também é limitada à precisão de sua impressora 3d, em seus movimentos nos eixos x e y.

Também preparamos um artigo sobre tamanhos de bicos, qual usar e seus prós e contras. Veja aqui mesmo!

Bônus!

Você sabia que existe uma plataforma que cria miniaturas de RPG customizáveis? Siga agora para o Hero Forge e crie centenas de personagens rapidamente!

foto com 6 personagens de rpg impressos com impressora 3d e pintados à mão pela hero forge

Saiba mais!

É importante ter em mente que a impressão 3D de peças pequenas não deve ser tomada da mesma forma que uma impressão 3D regular, principalmente pelas características que fazem com que a qualidade da peça seja a melhor possível. Outro ponto importante é a eficiência do processo de fabricação como um todo, que depende da aplicação e da utilização de algumas configurações específicas neste tipo de impressão 3D.

Quer saber mais sobre a impressão 3D? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades do blog da 3D Fila! Não deixe também de consultar nosso Guia de Soluções com muito mais informações!

One thought on “Impressão 3D de peças pequenas: 5 dicas para imprimir com qualidade

  1. Pingback: 40 erros mais comuns de impressão 3D que você deve evitar! - 3D Fila

Deixe uma resposta