Você sabia que a impressão 3D está sendo uma grande aliada no combate ao novo coronavírus? Veja o post e entenda mais sobre essas iniciativas!


Desde o primeiro trimestre de 2020, muitos especialistas em impressão 3D estão unindo as suas forças para encontrar métodos capazes de driblar o novo coronavírus. De origem chinesa, a doença continua se espalhando por todas as regiões do mundo, em um ritmo acelerado e exigindo que os governos locais encontrem estratégias para conter a contaminação. 

Felizmente, a tecnologia 3D está fazendo a  diferença, uma vez que empresas internacionais aproveitam esse recurso para criar equipamentos médicos e, com isso, salvar vidas. São válvulas para bombas de oxigênio, máscaras de proteção, viseiras, ventiladores pulmonares e, inclusive, os tão necessários cotonetes usados nos testes da Covid-19.

Diante disso, o que acha de saber mais sobre essas realizações e descobrir o poder desses equipamentos? Veja a leitura e fique por dentro!

Cotonetes para testar a Covid-19

Verdade seja dita: o combate ao novo coronavírus é uma verdadeira corrida contra o tempo. Enquanto milhões de pessoas são diariamente infectadas e mortas pela doença, existem especialistas de inúmeras áreas pesquisando soluções para minimizar os danos desse cenário. 

Os profissionais do universo da impressão 3D são alguns deles. Especialmente nos Estados Unidos que, nesse momento é o epicentro do vírus, algumas iniciativas optaram por desenvolver cotonetes nasais utilizados para testar as pessoas com suspeitas da doença. 

Por se tratar de uma grande nação e com um número considerável de infectados, o governo precisa de milhões desses acessórios e, muitas vezes, as autoridades não conseguem adquirir a quantia exata em um período hábil. 

É então que os cotonetes originários das impressões tridimensionais fazem toda a diferença, surgindo como alternativa eficiente, pronta para abastecer a população em massa e de um modo extremamente rápido e acessível

Os responsáveis pelos cotonetes da Covid-19

Inicialmente, os cotonetes utilizados nos testes para detectar a Covid-19 são fabricados por uma empresa localizada no norte da Itália e por duas outras corporações nos Estados Unidos. Porém, assim como diversas outras organizações, todas elas foram afetadas pela pandemia e começaram a encontrar dificuldades em acelerar a sua produção. 

Diante dessa necessidade, um grupo formado por médicos, fabricantes e acadêmicos em saúde resolveu abraçar as vantagens da impressão 3D e desenvolver os produtos para toda a população. A previsão é oferecer, em média, quatro milhões de unidades por semana para instalações de saúde e hospitais. 

Outras iniciativas

Ainda não terminou por aí. Fora esse projeto, existem outras ações incríveis e que vem sendo desenvolvidas dia após dia com o foco em obter mais segurança para as pessoas. 

Esse é o caso de acessórios criados especialmente para evitar o contato direto com as maçanetas e das famosas Máscaras Venturi, que conseguem misturar o oxigênio puro dos hospitais com o ar do espaço.

Assim, elas ajudam os profissionais de saúde a fazer uma respiração bem mais oxigenada e, ao mesmo tempo, facilitam o trabalho de quem está na “linha de frente”. Interessante!

E então, gostou de conhecer mais sobre as ações feitas a partir da impressão 3D e que estão se mostrando extremamente eficientes contra a Covid-19? 

Esperamos que sim! Agora que você já sabe tudo do assunto, aproveite para compartilhar o post nas redes sociais e deixar os seus amigos atualizados. Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *