O arquivo STL é um dos componentes chave para a impressão 3D, e é importante saber todas as informações para trabalhar bem com esse tipo de formato de utilização em uma impressora 3D.

Estas informações passam por vantagens e desvantagens, além de outros arquivos alternativos que podem ser utilizados em impressoras 3D. 

No formato STL, o arquivo armazena as informações necessárias sobre os modelos 3D para a fabricação da peça ou do objeto que está sendo impresso 3D.

Sendo assim, descreve a geometria da superfície do objeto sem contar com informações sobre cor, textura e algumas características do modelo que serão configurados no software para impressão 3D. 

Continue acompanhando a nossa publicação e entenda um pouco mais sobre o que é o arquivo STL!

O que é um arquivo STL

O arquivo STL mantém as informações referentes a geometria da superfície do objeto 3D e são gerados diretamente no programa de modelagem computacional CAD.

É considerado como um produto final deste processo de modelagem e também o mais usado para compartilhar arquivos de impressão 3D, utilizando em conjunto o software fatiador para tal. 

O que significa STL? 

Sendo hoje amplamente utilizado para a prototipagem rápida, impressão 3D e até na manufatura assistida por computador, acredita-se que o formato STL teve o seu nome herdado de duas origens: ou de STereoLithography, como também pode ter sido através de “Standard Triangle Language”. 

E como o STL consegue armazenar um modelo 3D?

Codificando a geometria do objeto, o STL utiliza de um conceito simples chamado de “tessellation”. Este é o processo de colocação de uma superfície com uma ou mais formas geométricas sem ocorrer sobreposição ou lacunas — como ocorre em uma parede de azulejos ou em um piso. 

Esta forma de construir mosaicos pode envolver desde formas geométricas simples até formas geométricas complexas, e no formato STL são utilizados diversos triângulos — ou também chamados de faceta — para construir todo tipo de superfície no objeto 3D.

Armazenando as informações de localização, tamanho e posicionamento destes diversos triângulos, também se armazena a peça 3D como um todo.

A impressão 3D a partir do arquivo STL

Na impressão 3D, o arquivo STL deve ser enviado e aberto no software fatiador para ser convertido em instruções que serão enviadas diretamente para a impressora 3D.

O fatiador literalmente corta o arquivo STL em diversas camadas horizontais planas com base no que foi configurado previamente, além de calcular a quantidade de material e tempo que levará no processo de fabricação da peça. 

Estas instruções são conhecidas como GCode, que é então enviado para a impressora 3D e vai coordenar o posicionamento do bico extrusor para a impressão das camadas que se transformarão em um objeto tridimensional. 

Todo arquivo STL pode ser impresso 3D?

O arquivo STL é apenas uma forma de compartilhar os dados do objeto 3D sem uma garantia de que se torne realmente algo imprimível.

Os modelos para a impressão 3D necessitam de uma espessura de parede mínima para garantir a rigidez estrutural da peça, e quando existe alguma parte num ângulo de mais de 45º, devem ser também pensados os suportes para a peça. 

Otimizando um arquivo STL para a melhor performance na fabricação

O formato STL faz uma aproximação da superfície da peça modelada no software CAD 3D em triângulos de diversos formatos, e essa aproximação não é perfeita, com as facetas introduzindo pequenas irregularidades ao modelo.

Tornar os triângulos menores é uma das formas de melhorar a resolução da impressão 3D e pode fazer com que o arquivo STL fique grande, impedindo a sua abertura nas impressoras 3D — é importante encontrar o equilíbrio entre o tamanho do arquivo e a qualidade da impressão 3D. 

Alternativas ao formato STL

Esse não é o único formato usado no mundo a impressão 3D, na verdade existem mais de 30 outros formatos. Um deles é o OBJ, que pode também armazenar informações sobre perfis das cores e texturas dos objetos.

O outro formato existente e que se destaca dentre os outros é o Polygon (PLY), que foi originalmente usado para armazenar objetos digitalizados em 3D. 

Vantagens e desvantagens do formato de arquivo STL

O formato de arquivo STL não armazena informações adicionais, como a cor e o material das facetas, e isso pode ser uma grande desvantagem, tendo que ser configurado diretamente no software de impressão 3D.

Como vantagem, o fato de ser universal e ter o suporte em quase todas as impressoras 3D disponíveis atualmente fazem do ecossistema do formato STL o mais maduro para a utilização na impressão 3D. 

Saiba mais!

O formato STL consegue codificar os modelos 3D em uma superfície com diversas facetas sendo possível então a leitura do modelo 3D na impressora 3D.

Além disso, é o formato de arquivo mais difundido no mundo para realizar a impressão 3D de fato, com recursos e otimizações que são essenciais para o sucesso da aplicação. 

Continue acompanhando as nossas publicações no blog da 3D Fila e saiba mais sobre o incrível mundo da impressão 3D!