Problema de sub-extrusão à vista? Entenda o que é, as causas e como resolver na sua impressora 3D!


Quem trabalha com impressoras 3D, deve estar sempre atento aos problemas que podem surgir nesse tipo de equipamento. A sub-extrusão é um deles. Basicamente, todos os indivíduos que utilizam esse recurso irão, um dia, se deparar com essa complicação.

A princípio, o cenário é simples de resolver, mas a grande dificuldade está em, justamente, identificar a sua causa — uma vez que existem várias razões e que merecem ser consideradas.

Pensando nisso, criamos este post com várias informações a respeito do assunto. Abaixo, contamos quais são elas, as suas características e os melhores caminhos para acabar de vez com a sub-extrusão. Vamos lá?

Tudo sobre a sub-extrusão

Podemos dizer que a famosa sub-extrusão é um problema que acontece quando a impressora 3D se torna incapaz de depositar a quantia adequada de material que a configuração do software deseja. 

Fato este, que pode ocasionar uma série de “espaços vazios”, camadas finas demais, assim como, lacunas não desejadas ou, inclusive, áreas em que o filamento se torna ausente.

Atenção: vale lembrar que, se a sua impressão está apresentando apenas uma camada vazia, isso não significa que há sub-extrusão. Nessas horas, é mais provável que exista uma complicação denominada “camada ignorada”.

A principais causas da sub-extrusão

Como dito, existem diversos motivos que podem levar à sub-extrusão. O ideal é conhecê-los muito bem para conseguir contornar o defeito de modo assertivo e eficiente. Veja quais são eles!

Filamento

Comece observando o filamento do equipamento. Em muitas situações, a sua configuração no software pode se apresentar diferente do tamanho do diâmetro, uma vez que ele costuma sofrer algumas variações durante a bobina.

Há ainda, casos em que o filamento fica emaranhado após ser removido da máquina. Por isso, é válido analisar se ele não está formando nós no carretel antes mesmo de iniciar a sua impressão.

Fluxo

O diâmetro do filamento está adequado, mas, ainda assim, você não conseguiu identificar a causa da sub-extrusão? Quando isso ocorre, é preciso ajustar o multiplicador — popularmente chamado de “taxa de fluxo”.

Tal configuração é extremamente relevante para o desempenho do equipamento e permite que sejam feitas modificações em relação ao número de termoplástico extrusado.

Velocidade

Em alguns momentos, utilizamos mais material do que a impressora 3D está preparada para comportar. Obviamente, essa prática também pode causar a sub-extrusão. O ideal é sempre ter um equilíbrio entre a velocidade da máquina e a sua temperatura.

Temperatura

Por falar em temperatura, esse é mais um pouco de atenção. Se os níveis estiverem muito altos ou baixos, é possível que você tenha diferentes problemas de extrusão. 

Em se tratando das temperaturas baixas demais, o material não consegue derreter como o esperado, exigindo um esforço maior do equipamento para empurrá-lo por meio do bico.

Solucionando o seu problema de sub-extrusão

Assim que identificar o que está causando a sub-extrusão, chega o momento de “colocar a mão na massa” e resolver o problema. E para ajudá-lo, separamos algumas dicas rápidas, mas bem eficientes.

Veja o filamento

Utilizando um paquímetro de até 20 pontos, tire as medidas do filamento da sua impressora 3D. Em seguida, trace qual é a medida média dos diâmetros que foram encontrados e identifique esse número no fatiador de camadas. O recomendado é que os valores do diâmetro do filamento estejam entre 1,75 mm até 2,85 mm.

Ajuste a temperatura

Se a temperatura estiver muito baixa, a melhor saída é aumentá-la em intervalos de, aproximadamente, 5º. Cuidado para não elevá-la demais. Caso contrário, você também terá problemas, como é o caso das obstruções.

Verifique o multiplicador de extrusão

Mantenha o seu multiplicador sempre regulado. Para tanto, aumente o equipamento em etapas de 5%. Por exemplo: caso a configuração seja de 100%, basta aumentá-lo para 105%. Depois, realize uma impressão como teste e analise se o resultado foi positivo.

Esperamos que essas informações tenham te ajudado a solucionar o seu problema de sub-extrusão. Permaneça de olho em todas as particularidades da máquina até que você consiga alcançar o efeito desejado.

E caso tenha gostado do post, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e manter os seus contatos atualizados. Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *