Como identificar filamentos para Impressora 3D

Com o crescimento da utilização da tecnologia de impressão 3D, algumas dúvidas surgem: como escolher filamentos disponíveis para estas impressoras e como identificar as melhores aplicações para esses filamentos? 

Esses questionamentos tem sim fundamento, uma vez que os filamentos vendidos no mercado possuem diferentes utilizações e campos de atuação conforme o produto que será fabricado.  

A escolha e o modo de como escolher filamentos que otimizam o tempo, a produção de peças e ferramentas mais baratas, consegue impactar positivamente o tipo de acabamento realizado em cada produto ou protótipo desenvolvido utilizando a impressão 3D.

Sendo assim, a escolha correta das características do filamento de acordo com a aplicação e do produto fabricado é essencial para o sucesso da tecnologia. 

Como escolher filamentos para uma impressora 3D e as suas respectivas aplicações? 

Os filamentos para uma impressora 3D são o mesmo que um cartucho é para uma impressora de jato de tinta. Com o tipo correto de filamento, a impressora 3D consegue produzir objetos tridimensionais. 

ABS

O acrilonitrila butadieno estireno (do inglês, acrylonitrile butadiene styrene), ou ABS é um tipo de filamento feito a partir do petróleo e que possui alta resistência e durabilidade, além de força e vida útil maior. O ABS é um tipo de filamento comum nesta tecnologia e possui algumas características específicas para a sua utilização em impressoras 3D:

  • A mesa deve estar aquecida entre 95ºC e 120ºC;
  • O extrusor deve estar aquecido entre 225ºC e 240ºC. 

Outro ponto importante é a dispersão de gases com um cheiro parecido ao de “plástico queimado” quando é derretido, fator que pode provocar algum tipo de incômodo para os que utilizam esse filamento. 

A sua aplicação se dá em peças que exigem esta durabilidade maior e que tendem a sofrer impactos mecânicos, como em protótipos de peças funcionais ou até mesmo modelos industriais. Possui uma grande diversidade de cores disponíveis para a impressão e comumente utiliza a técnica FDM de impressão. 

Possui um grande apelo em impressão de partes automotivas plásticas, instrumentos musicais, peças que são utilizadas na cozinha e em variados brinquedos e produtos de entretenimento. 

PLA

O ácido poliático (do inglês, polylactic acid) é considerado melhor para o meio ambiente do que o ABS por ser biodegradável e de origem ambiental. Ele não necessita de muito aquecimento – nem altas temperaturas na mesa nem na extrusão. 

Os gases emitidos durante o processo também não são considerados perigosos para as pessoas que estão ao redor e nem possuem cheiro que cause algum incômodo. O filamento PLA pode fabricar peças de maior complexidade e também imprimir modelos de grandes volumes sem a necessidade de um gabinete aquecido. 

A impressão com o filamento de PLA permite uma maior flexibilidade para a execução de um produto mais brilhante e com cores mais vivas, além de peças com maior nível de detalhe. 

Assim como o ABS, o PLA também é utilizado a partir da técnica de impressão FDM e não é considerado um material seguro para impressão de produtos que entrarão em contato com alimentos. Como possui temperatura menor de extrusão, é ideal para produtos que não entrem em contato com calor. 

Filamentos Flexíveis

Quando se pensa em impressão 3D, geralmente vem em mente a imagem de produtos rígidos e que não oferecem uma flexibilidade muito grande. Alguns dos filamentos flexíveis disponíveis possuem a capacidade de ser moldados em água quente, permitindo inclusive um novo formato ao produto que foi impresso. O material flexível é baseado em poliéster, o que permite uma extrusão em temperaturas mais baixas. 

O grande diferencial deste tipo de filamento é adicionar justamente essa capacidade ao produto por ser um material flexível. É ideal para alguns tipos de juntas, acessórios e peças que requerem algum tipo de movimentação – como produtos que podem ser “vestidos” e utilizados no dia a dia, capas de celulares e brinquedos para crianças. 

FIlamento Solúvel 

O tipo de filamento solúvel geralmente é identificado por estar em contato com outro tipo de filamento somente durante a produção da peça – esta que geralmente possuem uma fabricação complexa. É considerado um material avançado neste tipo de tecnologia e depende de equipamentos que possuam duas extrusoras que trabalhem em conjunto. 

Com isso, as impressoras 3D também tem que ser ajustadas para receber esse tipo de filamento e muitas vezes até o software que está sendo utilizado para a modelagem do produto deve ser configurado e ter a capacidade para lidar com modelos complexos. 

Quer saber mais? 

A etapa de saber como escolher filamentos e dentre todos qual se adequa melhor ao projeto que está sendo desenvolvido é importante e exige cuidado. A escolha correta é essencial para o sucesso da impressão 3D e da qualidade do produto final. 

Quer saber mais sobre como escolher filamentos para a impressora 3D? Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades do blog! 

One thought on “Como escolher filamentos para sua Impressora 3D

  1. Pingback: Quantos metros de filamento tem em um carretel para impressora 3d? - 3D Fila

Deixe uma resposta

    X
    É um prazer tê-lo na 3D Fila
    Seja bem-vindo!
    WooChatIcon 0