Como dar acabamento com vapor de acetona na Impressão 3D

Vapor de Acetona com Solução Tigre

Geralmente na impressão 3D, o objeto produzido não tem aquele acabamento que pode ser considerado como “profissional” e que atrai os olhares do consumidor final. Com isso, é essencial ter algum método de finalização — e é aqui entra o método de se utilizar vapor de acetona na Impressão 3D.

Com o vapor de acetona na impressão 3D, o processo se torna fácil e seguro. Continue lendo nosso artigo e saiba mais sobre este assunto!

Posso utilizar o vapor de acetona na impressão 3D?

Todos as peças feitas com o material ABS na impressora 3D podem ser tratadas com a acetona. Diversos filamentos podem ser utilizados, como ABS, ASA, PMMA, HIPS e o Policarbonato. Alguns tipos de filamentos não podem ser utilizados no processo de acabamento de vapor de acetona, como o PLA, PETG XT e Tritan HT.

Numa peça feita através da manufatura aditiva e com o filamento do tipo ABS, o vapor de acetona não acarreta somente num melhor acabamento para a peça como também aumenta a sua resistência a água e leva a uma maior resistência mecânica. Com isso, pode ser considerado como o melhor método para as peças feitas a partir do ABS.

Alguns avisos de segurança

Alguns avisos de segurança são importantes ao lidar com o vapor de acetona na impressão 3D. Sendo um solvente, é extremamente necessária a atenção em alguns detalhes:

  • Não utilize perto de fontes de calor ou faíscas, pois este é um material volátil e extremamente inflamável;
  • Tome cuidado com superfícies que podem ser afetadas pela acetona;
  • Evite respirar diretamente sobre o vapor de acetona;
  • Mantenha afastado de crianças e animais;
  • Evite contato diretamente sobre a pele;
  • Utilize sempre em áreas ventiladas;
  • Não aqueça a acetona.

O princípio por trás do vapor de acetona na impressão 3D

A acetona é um material volátil e é esse princípio por trás do acabamento utilizando esse solvente. Somente o fato de deixá-lo num recipiente ou local fechado, já faz com que evapore e dê início a todo o processo.

O vapor de acetona na impressão 3D pode tratar peças fabricadas a partir dos filamentos de ABS e ASA, ambos com acetona líquida ou o próprio vapor. É importante entender que o vapor é a parte que vai realmente dar o bom acabamento na peça e durante o tempo necessário.

Caso a peça fique exposta ao vapor de acetona por  tempo, pode acarretar em resultados que não são esperados. Como o total derretimento da peça, perda de detalhes, overhangs com defeito.

A superfície deve ser derretida o suficiente para que a tensão e as camadas se solidifiquem e se unifiquem. Isso faz com que as inconsistências e as falhas da superfície sejam tratadas afim de manter um bom acabamento e sem danos estruturais.

Em alguns casos, é possível mergulhar o objeto rapidamente na acetona líquida e ter uma superfície polida, mas deve ser evitado devido ao risco de danificar a peça.

Utilizar o vapor de acetona na impressão 3D acarreta num controle maior do acabamento e do resultado final. Com isso, o vapor pode ser aplicado na superfície de forma uniforme e trazer um resultado melhor para a peça final.

O que você precisará?

Primeiramente uma área ventilada e longe de fontes de calor e faíscas. Após isso, uma roupa adequada para evitar exposições a pele e as áreas sensíveis do corpo. Outro ponto importante é manter a acetona em um recipiente para evitar acidentes.

Uma mesa ou superfície plana e não-porosa de metal ou vidro é um bom local para apoiar a peça e ajudar no polimento e no acabamento da superfície.

Outro ponto importante é ter uma peça metálica que precisa ser utilizada como apoio e que deve ficar a pelo menos 1 centímetro para evitar acidentes e contaminação pela acetona líquida.

A acetona comumente usada para esmaltes geralmente são muito diluídas e tem efeito reduzido. O ideal é usar a acetona pura, mas é de difícil aquisição em vários localidades.

Você pode usar a Solução Tigre para este trabalho (funciona igual a acetona pura), pois se trata de um produto que possui acetona em sua composição e pode ser adquirido com maior facilidade. Você também pode fazer esta compra diretamente conosco!

Solução Preparadora Tigre para vapor de acetona

E, um timer ou relógio! Você pode sair do local e esquecer da peça. Essa atitude pode causar danos irreversíveis a sua impressão 3D. Portanto, fique atento!

Começando o processo…

Para começar o processo de acabamento com o vapor de acetona na impressão 3D, primeiramente utilize um recipiente livre de contaminantes, sujeira e poeira e coloque alguns panos secos nas 4 laterais deste recipiente. Evite que este recipiente seja de plástico para que não seja dissolvido junto. Existem diversos tipos de plásticos disponíveis e nem sempre estão identificados. Por precaução evite.

Recipiente Solução Tigre para Vapor de Acetona

Isso irá fazer com que a acetona fique impregnada nos panos e mantenha uma boa concentração de vapor de acetona em todos os níveis daquele ambiente.

Posicione os panos dentro do recipiente e coloque algum tipo de suporte para evitar que estes panos caiam por cima da peça que será polida.

Após isso, posicione o recipiente num local que não tenha riscos de contaminação e danos causados pela acetona. Sendo um solvente, é importante entender que ele dissolverá alguns tipos de materiais.

A acetona é um líquido de baixa densidade e que possui uma baixa tensão superficial, logo espalha e molha as superfícies muito facilmente.

Pontos importantes para considerar sobre o processo de acabamento utilizando o vapor de acetona

Os filamentos não são iguais e nem todos podem ser considerados como iguais num polimento e acabamento utilizando o vapor de acetona na impressão 3D. Monitorar o polimento de acordo com a cor e com o tipo de filamento utilizado é importante para controlar o resultado final.

O procedimento de polimento com o vapor de acetona na impressão 3D acaba por não manter o acabamento somente na camada exterior da peça, também penetra nas suas camadas internas.

Dependendo do período de exposição, o objeto pode precisar de algum “ar” para retirar, de fato, o vapor de acetona de todas as suas camadas, e esse tempo varia de acordo com o tempo de exposição ao vapor.

O processo de polimento pode continuar por um tempo após a remoção da peça do recipiente, geralmente até 10 minutos. Portanto, não é recomendado ultrapassar o tempo necessário. A peça também deve ser deixada “respirar” por um tempo: dias ou até semanas, de acordo com a intensidade e do tipo de filamento.

Os efeitos da temperatura também devem ser levados em consideração durante o processo:

  • Caso esteja muito frio, pode demorar um tempo muito grande;
  • Caso esteja muito úmido, o processo pode ir extremamente rápido;
  • Caso esteja muito quente, o risco de explosão é grande! Tome cuidado!

O Polimento

Essa é a parte considerada como a mais fácil. O primeiro passo é colocar a acetona com cuidado para evitar respingos e de modo que cubra todo o fundo do recipiente. Após colocar, mantenha uma forma fácil de retirar a peça ao final do polimento.

Assim, o próximo passo é posicionar a peça em cima do apoio para que fique firme. Coloque a peça rapidamente. Assim que a peça entrar em contato com o vapor de acetona, o processo de acabamento e polimento já será iniciado.

Coloque a tampa do recipiente e inicie o temporizador ou relógio. Uma boa dica é colocar intervalos de 15 minutos para checar peças com um alto nível de acabamento e intervalos de 30 minutos para objetos que não necessitem de um acabamento refinado.

Assim que a peça já estiver com o nível de acabamento e polimento quase requerido, retire a peça e leve-a para um ambiente livre de sujeira e que seja bem arejado.

Isso evita que caia poeira em suspensão no ambiente e faz com que o vapor de acetona presente nas camadas internas saia completamente da peça.

Após 30 minutos, o objeto já contém uma camada que consegue protegê-lo da poeira e sujeira e pode ser removido para um ambiente que possua uma melhor ventilação. Cuidado é necessário nesse passo, pois a peça não possui uma total rigidez devido ao processo em si da acetona e do polimento. Um ventilador pode ser utilizado nesta etapa.

Vapor de Acetona antes e depois

E então, o processo de polimento e acabamento pode ser considerado completo após respeitados todos esses passos!

Saiba mais!

A impressão 3D é sim para todos e as suas diversas aplicações mostram o grande poder que esta tecnologia tem para impactar diversas áreas do conhecimento e do desenvolvimento humano. Confira neste artigo que produzimos diversos exemplos do porque a impressão 3D é para todos!

E deseja saber mais sobre o uso de vapor de acetona na impressão 3D ou outras formas de acabamento e polimento para as peças produzidas através da impressão 3D? Continue acompanhando as nossas publicações!

    X
    Bem-vindo a 3D Fila
    Seja bem-vindo!
    WooChatIcon 0